Volkswagen e GM não vão construir híbridos

O futuro é elétrico, e os veículos híbridos são apenas formas de contrabalançar carros a combustível. Quem o diz é Mark Russel, presidente da GM. “Não podemos gastar dinheiro para forçar o cliente a carregar coisas extra que podem ou não precisar. Ou podemos gastar dinheiro para atingir a resposta verdadeira, que é dar ao cliente uma solução de zero emissões, sustentável e acessível”.

 A Volkswagen também não está interessada em construir carros híbridos, como meia medida para baixar as emissões da sua frota. A empresa prefere apostar na sua plataforma elétrica MEB, que é adaptável a vários tipos de carro totalmente elétrico. O primeiro deverá ser apresentado ao público já em setembro.

A GM e a Volkswagen estão, assim, a caminhar numa direção oposta à de empresas como a Toyota e Ford, ambas empenhadas em produzir veículos híbridos nos próximos anos. Recentemente, a Toyota disponibilizou também, e de forma gratuita, as patentes da sua tecnologia híbrida na esperança de que outras marcas começassem a construir este tipo de veículos. A empresa tem ficado conhecida pela sua posição antielétrico, preferindo apostar nos veículos a hidrogénio.

Márcio Florindo

Foi jornalista de tecnologia durante 15 anos e mais recentemente dedicou-se aos temas da mobilidade elétrica e energias renováveis. É apaixonado por ciência desde que se lembra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *