Sacos de plástico vão desaparecer dos supermercados portugueses até 2020

O Parlamento Português aprovou por unanimidade a proibição do uso de sacos de plástico ultraleves e cuvetes de esferovite na comercialização de pão, fruta e legumes a partir de 2020.

O projeto de lei do partido Os Verdes agora aprovado significa que todos os estabelecimentos comerciais que vendam estes produtos terão de arranjar formas alternativas de os acondicionar até 2020. Caso não o façam, ficam sujeitos a coimas e contraordenações, que ainda estão por definir.

Assim, muito em breve vão desaparecer dos supermercados os sacos de plástico muito finos usados até agora na venda de fruta a granel e pão. Este tipo de plástico não é reciclável e contribui para o grave problema da poluição de plástico que está a afetar os oceanos do planeta.

Sacos de algodão

Mas não tem de esperar até 2020 para reduzir a quantidade de plástico que leva para casa sempre que vai às compras. Pode levar consigo sacos de algodão para acondicionar o pão e grandes quantidades de frutas ou legumes.

Não se esqueça de reutilizar estes sacos durante muito tempo ou estará a piorar a sua pegada ecológica – grosso modo, este tipo de sacos consome mais recursos para ser produzido pelo que é necessário usá-los durante vários anos para que sejam uma melhor alternativa aos sacos descartáveis.

Márcio Florindo

Foi jornalista de tecnologia durante 15 anos e mais recentemente dedicou-se aos temas da mobilidade elétrica e energias renováveis. É apaixonado por ciência desde que se lembra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *