Carrinhas Rivian vão suportar carregamentos entre veículos

Numa entrevista ao The Drive, RJ Scaringe, CEO da Rivian, indicou que a carrinha elétrica RT1 vai suportar carga entre veículos. Assim, os donos destes carros vão poder partilhar eletricidade, o que parece fazer todo o sentido em veículos pensados para aventuras em zonas sem qualquer tipo de infraestrutura.

Na entrevista, Scaringe falou dos casos extremos e de como, mesmo para esses, a empresa tem soluções, como é o caso de baterias auxiliares ou a possibilidade de carregar veículo a veículo.

“Mesmo nesses casos [os exemplos extremos], desenhámos o veículo para que possa ter baterias auxiliares. Também pode carregar de Rivian-para-Rivian, o que é interessante. Liga os dois veículos e depois eu posso dar-lhe alguns eletrões”.

Velocidade de carga

Scaringe também se referiu ao facto de que, neste momento, toda a indústria se depara com o problema da velocidade de carga. Este limite da velocidade deriva da química. Scaringe diz que “nos próximos cinco anos, vamos ver muitas demonstrações de coisas que são carregadas em 15 minutos, mas se fizermos isso 30 vezes estragamos a bateria. Essas demonstrações não são realistas ou passíveis de serem repetidas”. Scaringe acrescentou que isto é já o que acontece no caso da Tesla: “se tentar usar o Supercharger num Tesla 20 dias seguidos, o 20º dia é mais lento [a carregar] do que o primeiro porque naturalmente que a Tesla vai proteger a bateria”.

Quando questionado sobre se há forma de contornar esta limitação da velocidade de carga, Scaringer disse que esse era o objetivo das empresas que produzem baterias, mas não acrescentou nada, dando a entender que ainda estamos longe de ter baterias capazes de carregar a grande velocidade de forma realista.

Márcio Florindo

Foi jornalista de tecnologia durante 15 anos e mais recentemente dedicou-se aos temas da mobilidade elétrica e energias renováveis. É apaixonado por ciência desde que se lembra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *